28/08/09 09:34

Última praça de pedágio entra em operação

A partir da zero hora do dia 31 de agosto de 2009, de domingo para segunda-feira, a Autopista Fluminense começará a cobrança de pedágio na praça localizada no km 252 da BR-101/RJ, em Rio Bonito. Esta é a última das cinco praças de pedágio previstas no Contrato de Concessão da rodovia BR-101 a iniciar a cobrança. A tarifa básica será de R$ 2,50, calculada de acordo com o contrato assinado com o Governo Federal em 14 de fevereiro de 2008, que estipula que o valor oferecido no leilão seja corrigido pela variação do IPCA de junho de 2007 ao mês anterior do início da cobrança na rodovia. Veja, abaixo, a tabela de tarifas, de acordo com as categorias dos veículos:

TARIFAS
1 Automóvel, caminhonete e furgão 2 Simples R$ 2,50
2 Caminhão leve, ônibus, caminhão-trator e furgão 2 Dupla R$ 5,00
3 Automóvel com semi-reboque e caminhonete com semi-reboque 3 Simples R$ 3,75
4 Caminhão, caminhão-trator, caminhão-trator com semi-reboque e ônibus 3 Dupla R$ 7,50
5 Automóvel com reboque e caminhonete com reboque 4 Simples R$ 5,00
6 Caminhão com reboque e caminhão-trator com semi-reboque 4 Dupla R$ 10,00
7 Caminhão com reboque e caminhão-trator com semi-reboque 5 Dupla R$ 12,50
8 Caminhão com reboque e caminhão-trator com semi-reboque 6 Dupla R$ 15,00
9 Motocicletas, motonetas, bicicletas a motor e triciclos 2 Simples R$ 1,25

O início da cobrança está de acordo com a Deliberação nº 478 da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), de 18 de novembro de 2008, publicada no Diário Oficial da União de 21 de novembro de 2008.

O HISTÓRICO DA CONCESSÃO DA RODOVIA BR-101/RJ

O trecho da BR-101 que vai da ponte Rio-Niterói até a divisa com o Espírito Santo, com 320 quilômetros, passou a ser administrado pela iniciativa privada em 14 de fevereiro de 2008. Em 15 de agosto de 2008, após os primeiros seis meses, a concessionária passou a oferecer os serviços de atendimento ao usuário. Algumas das melhorias que a Autopista Fluminense fará na rodovia:

• Construção do Contorno de Campos
• Duplicação de 176 km de rodovia
• Implantação de 17 passarelas
• Implantação de 2 estações meteorológicas
• Instalação do Sistema de Circuito Fechado de TV – CFTV com 107 câmeras
• Implantação de 1 par de call box a cada 1 km (total de 378 unidades)

SERVIÇOS DE ATENDIMENTO AO USUÁRIO

Os motoristas que trafegam pela BR-101 têm direito a socorro médico, atendimento a veículos com problemas mecânicos, resgate de animais na pista, viaturas para combate a incêndio, inspeção de tráfego constante e telefone 0800 para solicitar atendimento: tudo operando 24 horas. Já foram realizados mais de 44 mil atendimentos.

São, ao todo, 11 ambulâncias, oito guinchos, um caminhão para combate à incêndio, veículo e equipe de apoio à Policia Rodoviária Federal na apreensão de animais na pista e sete viaturas para inspeção. Uma equipe com cerca de 120 profissionais da área da saúde, incluindo 28 médicos, se revezam no atendimento médico. Além disso, cerca de 90 profissionais se revezam no atendimento mecânico aos usuários (inspeção de tráfego, operadores de guincho, combate a incêndio e resgate de animais)

O telefone gratuito para que o usuário possa solicitar atendimento, tirar dúvidas sobre a concessão da rodovia, fazer reclamações, elogios e sugestões para a concessionária ou falar com a ouvidoria é o 0800 282 0101.

OUTRAS PRAÇAS JÁ EM OPERAÇÃO

Atualmente, quatro praças de pedágio estão em funcionamento na rodovia BR-101 RJ.

• Km 40 – Campos dos Goytacazes (cobrança nos dois sentidos)
• Km 123 – Campos dos Goytacazes (cobrança nos dois sentidos)
• Km 192 – Casimiro de Abreu (cobrança nos dois sentidos)
• Km 299 – São Gonçalo (Cobrança unidirecional – Sentido RJ)

FORMAS DE PAGAMENTO DO PEDÁGIO

O usuário da rodovia pode pagar a tarifa com dinheiro ou cheque, porém cartões de crédito ou débito não são aceitos. A Autopista Fluminense disponibiliza ainda as seguintes formas de pagamento:

• Via Fácil / Onda Livre: sistema de pagamento pós-pago, no qual a cobrança das tarifas é feita por débito em conta corrente ou cartão de crédito. Para aderir ao programa, o motorista deve instalar no pára-brisa do veículo um aparelho, denominado ‘TAG’, que emite um sinal quando o usuário passa pela praça de pedágio, fazendo com que a cancela se abra automaticamente, sem a necessidade de parar na cabine. Há pistas específicas nas praças de pedágio para quem possui o TAG, sempre sinalizadas. O sistema pode ser adotado por pessoas físicas ou empresas. Mais informações no site www.viafacil.com.br ou pelo telefone 0800 015 0252.

• Vale-pedágio DBTrans (e-Pedágio): com base no percurso do veículo, cupons são emitidos para cada uma das praças de pedágio pelas quais irá cruzar durante a viagem. O pagamento é feito antecipadamente, a partir da definição do trajeto. Os cupons são entregues nas cabines das praças de pedágio. Por lei, esse sistema pode ser utilizado apenas por transportadores de carga. Mais informações no site www.dbtrans.com.br ou www.e-pedagio.com.br ou pelo telefone 0800 880 2000.

• Visa Vale Pedágio: sistema pré-pago, no qual o valor das tarifas de pedágio que o motorista irá desembolsar em sua viagem é creditado em um cartão com chip, semelhante aos cartões de crédito e débito. Quando o motorista passa em uma praça de pedágio, o preço da tarifa é debitado do cartão em qualquer cabine. O sistema também é exclusivo para transportadores de carga. Mais informações no site www.visa.com.br.